Dez anos depois, novo grupo assume obras da usina de etanol em Paranaíba por R$ 400 milhões.

Previsão é que o local comece a operar em 2024 e gere cerca de 1.200 empregos.

O grupo Pedra Agroindustrial vai terminar as obras da usina de etanol em Paranaíba Orbi Energia, renomeada como Usina Cedro. Por R$ 400 milhões, a previsão é que o local comece a operar em 2024 e gere cerca de 1.200 empregos, diretos e indiretos.

O empreendimento, localizado no distrito da Vila Raimundo, recebeu autorização da Agência Nacional do Petróleo (ANP) e começou a ser construída há dez anos e só agora, com a troca de empresas, será finalizado.

A capacidade de produção diária está projetada em 310 mil litros de etanol anidro e 580 mil litros de etanol hidratado.

O diretor-superintendente do grupo Luiz Roberto Kaysel e o diretor administrativo e financeiro, José Márcio Cavalheire, repassaram os detalhes ao secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, nesta semana.

“Com base na política industrial de atração de empresas do Estado e dado o volume de investimentos que a empresa fará, principalmente na geração de empregos, nós fizemos a reunião para discutir os incentivos fiscais que poderão ser concedidos”, disse Verruck.

“Discutimos ainda todo o processo de licenciamento ambiental da empresa para que ela possa dar continuidade a obra”, completou.

A expectativa é que a unidade registre moagem de 1,2 milhão de toneladas de cana-de-açúcar logo na primeira safra, alcançando 5 milhões de toneladas após três anos.

“A usina vai processar dois milhões e meio de toneladas e hoje conta com mais ou menos 30 mil hectares de cana. Por isso, agora o grupo vai começar a fazer os investimentos na base agrícola”, afirmou o secretário.

Grupo Pedra Agroindustrial

O grupo conta 90 anos de existência e tem capacidade de moagem de 10,52 milhões de toneladas de cana-de-açúcar por safra, além de poder produzir diariamente até 3,24 milhões de litros de etanol anidro e 5,2 milhões de litros de hidratado.

A Cedro será a quarta unidade do grupo, mas a primeira produtora localizada fora do estado de São Paulo.

Veja mais detalhes em: https://correiodoestado.com.br/economia/novo-grupo-assume-obras-de-usina-em-paranaiba-apos-10-anos/396240

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.